11 de ago de 2009

Novo mascote: Golden Retriever na Mania de Flor



Agora a Mania de Flor tem um mascote muito animado. Um Golden Retriever de 50 dias, batizado pelas crianças de Jack Sparrow.
Antes de adquirirmos o cãozinho, pesquisamos sobre a raça e as condições ideais para seu desenvolvimento. Sabemos que é uma raça que apresenta temperamento calmo. Gosta muito de atividades físicas e esta sempre pronto a agradar e obedecer. Por ter um excelente olfato é muito usado para farejar drogas e como guia de deficientes visuais.

Também poderá ser criado para a terapia. É atencioso, companheiro, carinhoso, inteligente e fiel.

Adora comer, por isso convém ter cuidado para o cão não ficar obeso e também para não ingerir plantas venenosas.


Portanto, logo que Jack chegou já providenciamos algumas mudanças aqui na Mania de Flor para que ele não tenha acesso a algumas plantas da estufa e estamos mudando de lugar aquelas que estão em lugares acessiveis a ele. Também fornecemos brinquedos adequados para que ele possa distrair-se.

Segundo o site www.marcosfernandes.vet.br, devemos observar o animal de estimação diariamente, em especial: comportamento, fezes e urina.

A suspeita de intoxicação por plantas é confirmada muitas vezes pela presença de restos do vegetal no ambiente do animal ou juntamente com o vômito e as fezes.

Caso você observe sintomas como: vômito, apatia, falta de apetite, diarréia e febre procure um veterinário mais próximo, informando a planta ingerida.



Você poderá realizar os primeiros socorros que podem ajudar muito. São eles:
1)- Lavar com abundância a boca do animal com água logo após a ingestão.
2)- Não fornecer leite ou qualquer outro alimento
3)- Não indusa o vômito, pois algumas plantas são irritantes de mucosa e o seu refluxo através do esôfago provocado pelo vômito lesionaria ainda mais esta região. O ideal é lavagem gástrica, que somente deve ser realizada pelo veterinário.



Existem obviamente, muitas plantas com potencial tóxico para os animais, no entanto, as mais comuns são a que as pessoas mais utilizam em suas casas com finalidade de ornamentação.
Listamos algumas espécies que foram encontradas no site www.jardimdeflores.com.br para que você possa prevenir-se.
Os sintomas são praticamente os mesmos: a ingestão e o contato podem causar sensação de queimação, edema (inchaço) de lábios, boca e língua, náuseas, vômitos, diarréia, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia; o contato com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.


TINHORÃO

Nome científico: Caladium bicolor Vent.

Nome popular: tajá, taiá, caládio
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Princípio ativo: oxalato de cálcio.




COMIGO-NINGUÉM-PODE


Nome científico: Dieffenbachia picta Schott.
Nome popular: aninga-do-Pará.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Princípio ativo: oxalato de cálcio, saponinas.



BICO-DE-PAPAGAIO


Nome científico: Euphorbia pulcherrima Willd.
Nome popular: rabo-de-arara, papagaio.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Princípio ativo: látex irritante.



AVELÓS


Nome científico: Euphorbia tirucalli L.
Nome popular: graveto-do-cão, figueira-do-diabo, dedo-do-diabo, pau-pelado, árvore de São Sebastião.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Princípio ativo: látex irritante.





COPO-DE-LEITE

Nome científico: Zantedeschia aethiopica Spreng.
Nome popular: copo-de-leite.
Parte tóxica: todas as partes da planta
Princípio ativo: oxalato de cálcio.



Fique atento, pois seu animalzinho não saberá distinguir o que poderá fazer mal para a saúde. Isso é nossa responsabilidade!

Besos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário